sábado, 20 de dezembro de 2014

Calma na alma


A alma calmamente descansa, longa, cumprida a viagem de quem procura não mais viajar... No tempo, no espaço de quem se perde no pensamento, no relembrar, no juízo de valor... De quem vê nos seus passos caminho, de quem vê nas suas palavras verdade, de quem vê nos seus olhos luz...

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

"Já perdoei erros quase imperdoáveis,
tentei substituir pessoas insubstituíveis
e esquecer pessoas inesquecíveis.
Já fiz coisas por impulso,
já me decepcionei com pessoas quando nunca pensei me decepcionar, mas também decepcionei alguém.
Já abracei pra proteger,
já dei risada quando não podia,
fiz amigos eternos,
amei e fui amado,
mas também já fui rejeitado,
fui amado e não amei.
Já gritei e pulei de tanta felicidade,
já vivi de amor e fiz juras eternas,
"quebrei a cara muitas vezes"!
Já chorei ouvindo música e vendo fotos,
já liguei só para escutar uma voz,
me apaixonei por um sorriso,
já pensei que fosse morrer de tanta saudade
e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo).
Mas vivi, e ainda vivo!
Não passo pela vida…
E você também não deveria passar!
Viva!
Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida com paixão,
perder com classe
e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é "muito" pra ser insignificante. "
Charles Chaplin

sábado, 15 de novembro de 2014

Mais um ano sem ti

Já se passou tanto tempo desde aquele mês, daquele pequeno e grande mês que mudou em muito a minha vida. Hoje lembro-me de ti, recordo as nossas conversas, as nossas poucas conversas... Saudades desse tempo e pergunto muitas vezes como seria ter estado mais tempo contigo. Espero poder um dia reencontrar-me contigo*




                                                                                                                                               R.I.P. F*

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Não te julgo, nem me julgo a mim, apenas vivo e deixo viver, sei que se parar vou pensar, vou lembrar, vou recordar todos os bons momentos e todos aqueles pequenos pormenores que te faziam importante, um dia.
Julgar por vezes traz-nos paz interior, faz-nos pensar que secalhar o outro está mais errado e nós estamos um pouco certos. Julgar por vezes faz-nos sentir tão cheios de nada, de mentiras vazias. Julgar é um verbo feio de conjugar, e é difícil de limitar.

Gosto de ti

gosto da maneira como nos encontramos, da maneira como te procuro, da maneira como me encontras. Gosto de me perder contigo de saber que não estou perdida, adoro o teu cheiro, adoro o teu cheiro porque é tão teu. Gosto quando pões perfume perto de mim sinto-me tão contigo, tão envolvida por ti. Gosto do teu abraço, da maneira como a minha cabeça fica no teu peito. Gosto do teu toque, do quente que me trás. Gosto tanto do teu sorriso, é tão mais que lindo.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Não me esqueci de ti.



                                                                                                                                                         RIP*

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Ciclos repetitivos de quem faz por querer..

Cansada de sorrir, fingir sentimentos alheios a mim como se tudo fosse tão simples e prático.. Estou magoada, chateada e atrevo-me a dizer: nada surpreendida. Este buraco escuro e mau absorve-me.. Estou saturada de fingir que não oiço, que não vejo, que não noto..."Amizades" tão vazias, sem coração, sem alma... Atrevo-me a dizer que desejosa estou de tomar coragem, sim coragem, para me ver livre de tudo isto..

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

De novo, de novo, de novo

E subitamente encontro-me de novo a pairar, a sorver cada pedaço de luz como se fosse vida, cada imagem, cada memória, cada momento. Encontro-me de novo perdida, desamparada por mãos alheias a mim. E só vejo o meu reflexo, sombrio, triste, árduo e áspero, de quem acredita no mundo.

terça-feira, 2 de setembro de 2014













estou apaixonada.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Sinto-me flutuar, fluir... Sinto-me deixar, sorrir, sentir. Sinto as peças se encaixarem, se encruzilharem, se montarem. Tudo acontece por uma razão, e por vezes essa razão é a mais inesperada de todas, aprender, lutar, ser, fazer, tudo isso nos molda, nos transforma, nos ilumina. Estou iluminada pela luz que não sabia ter, que não sabia encontrar.

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Fragmentos de Alma

Pequenos pedaços vão caindo no chão, amontam-se aos poucos e poucos e eu fico assistindo a tudo. Serenamente, vejo cada pedaço cair, bilhante desvanecendo, por fim cedendo a escuridão e tornar-se pó. Sinto a pele latejar, não, sinto a alma tremer, evoluir, expandir-se, exteriorizar-se. Estou a libertar-me? Sinto me elevar, voar, sinto-me acreditar.
Vejo pequenos flocos voarem do céu para mim, em direcção aos meus olhos a sorrirem para mim. Perdi pedaços de alma. Mas não me perdi. Encontrei-me finalmente. Obrigada


terça-feira, 4 de março de 2014

Vida


Já fui deitada a baixo tantas vezes que a conta dessas oportunidades já foi esquecida, já fui vencida e já venci, já fui a que riu e a que chorou. Já fui tanta e tanta coisa quanto o que o mundo me deixa ser... No fim de contas junto tudo, todas as quedas, todos os saltos, todos os troféus e medalhas. No meio da tristeza descobri que sou feliz, sou feita de sonhos, sorrisos e da minha imaginação. Descobri que para o dia correr bem basta pensar: o dia vai correr bem. Descobri que temos muito tempo mas o tempo passa depressa e por isso há que aproveitar cada pedaço de segundo para viver. Cada segundo conta e os muitos que passaram não foram perdidos, foram ganhos, porque até aqueles que não mereciam ser repetidos nos ensinam algo e, aprender é a melhor forma de viver. 

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Avó

Só agora consegui escrever sobre ti...
Obrigada por estes anos, por estes 21 anos que fizeste parte da minha vida, do meu crescimento, da pessoa que sou hoje. Obrigada pelas gargalhadas, raspanetes e um beijinho sempre pronto a dar. Obrigada pelo orgulho que sei que sentias por mim, por me ver trajada pela primeira vez. Obrigada por teres sido e seres tão especial. És um anjo agora e estás lá em cima com o avô. Sei que estás feliz e estás a olhar por nós. Gostava de te ter dito mais vezes ou de o ter dito algum dia: Gosto muito de ti avó!
Um forte e grande abraço da tua netinha mais pequena, vou ter saudades tuas e da tua teimosia sim?

sábado, 22 de fevereiro de 2014

''(...) mas o que foi bonito fica com toda a força. Mesmo que a gente tente apagar com outras coisas bonitas ou leves, certos momentos nem o tempo apaga. E a gente lembra.''

sábado, 25 de janeiro de 2014

Reiventar

Quantas vezes é preciso nos reescrevermos? reinventarmos? Quantas memórias é preciso suprimir? Abalar? Sinto-me a me moldar outra vez, a modificar, a polir arestas. Sinto-me um barro outra vez, sem sentido, sem nexo. Será possível conviver com o passado e o presente sem temer o futuro? Tenho medo, medo de alimentar velhos receios, pensamentos e agir de forma cega sem ver o que realmente está a minha frente. Ou será que só não vejo porque não quero e o que se diz por ai é verdade? Tantas questões..

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

És tão tu!

Existem poucas pessoas como tu, ou melhor não existem de todo pessoas como tu. És o meu sonho, és o meu destino, amar-te parece ser cada dia mais o meu dever. És tão forte e tão frágil. Amo-te de uma forma como nunca amei antes, és o meu dia muitos dias e nem sei se notas isso. Sorrir para mim tornou-se imperativo ainda mais quando me lembro da sorte que tenho, quando me lembro dos teus lábios nos meus e do som do bater do teu coração no nosso abraço. Sou tua, de tantas formas, no olhar que fica preso ao teu, no sorriso que o acompanha. És a coisa mais importante, és a coisa mais especial. Tu fazes a minha vida ter outro sentido, ter outro rumo. amo-te amor.